Geração Suprema


Antes da criação temos a Destruição.
 
PortalInícioRegistrar-seConectar-seFAQBuscar

Compartilhe | 
 

 T4E08-Cenário 1 - A União Mutante

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Kaboom
Membro
Membro
avatar

Mensagens : 334
Data de inscrição : 16/08/2013

MensagemAssunto: Re: T4E08-Cenário 1 - A União Mutante   Qui Fev 12, 2015 3:25 pm

Não basta ser desdenhada, não basta ter o golpe absorvido, não basta apanhar com técnicas que domino, não basta... Bem, agora basta!

Sou castigada pelo poder da armadura, mal me mantenho em pé, coisa que quase me faz chamar por Suprema. Mas tudo nesta vida tem um limite, ate a força de Titan, até o fígado de meu amado, até o estoque de ervas de Vulpine(talvez isso não). Quando o inimigo vier com mais golpes de boxe, vou deixa-los encaixar e dar um abraço. Ai é só energizar e esperar a sobrecarga.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tremor
Membro
Membro
avatar

Mensagens : 259
Data de inscrição : 17/08/2013
Idade : 29
Localização : BELO HORIZONTE

Suprema Card
Nome Civil: Gregório Martinez
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E08-Cenário 1 - A União Mutante   Qui Fev 12, 2015 3:29 pm

Minha tentativa de sobrevida e frustrada por um ataque muito articulado dos inimigos, e não tenho muito tempo pra pensar em fazer algo diferente, faço uma tempestade de areia em todo local juntamente com uma barreira para não ser alvejado por nada, e arremesso os atacantes enquanto faço esse movimento com a minha manipulação de terra.
_ mocinha das flechas, se quiser usar sua visão aguçada agora e uma boa hora viu.
Falo depois de fazer os movimentos para não ser identificado pelos atacantes, faço com que a tempestade alcance todo o local.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nexus
Membro
Membro
avatar

Mensagens : 161
Data de inscrição : 26/06/2014
Idade : 19

MensagemAssunto: Re: T4E08-Cenário 1 - A União Mutante   Qui Fev 12, 2015 3:31 pm

Me distraio um pouco e acabo recebendo um tiro no rosto. Me jogo no chão gritando de dor, e sentindo meu rosto queimar. Fico furioso com o inquisidor e corro em sua direção tentando acertar um soco normal, com toda a minha força. Em seguida voltaria para o chão me contorcer de dor.

- MINHA BORRACHINHA tá queimando!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Spark
Membro
Membro
avatar

Mensagens : 302
Data de inscrição : 30/11/2013

MensagemAssunto: Re: T4E08-Cenário 1 - A União Mutante   Qui Fev 12, 2015 3:45 pm

Não contei com o fator de vôo do meu oponente, e meu cotovelo paga o pato, a dor é enorme e eu recolho meu braço enquanto percebo a absorção de minha eletricidade.

Me defendo do golpe de karatê e tento aplicar uma solada contra o seu peito para empurra-lo para longe.

Uso minha manipulação de metais para aplicar um balão nele, pensando em machuca-lo por conta do impacto e deixar as coisas mais iguais aqui.

*Tá bom Metálica, se você estiver por aqui poderia aparecer... err*

_________________
Ficha Herói:
 


Imagem:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Damiani
Membro
Membro
avatar

Mensagens : 309
Data de inscrição : 17/09/2013
Idade : 27

Suprema Card
Nome Civil: Evans Valladares
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E08-Cenário 1 - A União Mutante   Qui Fev 12, 2015 3:52 pm

* cara se tem uma coisa que me deixa irritado é isso...

Voo em alta velocidade pra perto de Gadget olho para nyx levanto um braço mirando para ela a jogo longe ate que bata em alta velocidade em algum lugar. Olho para Gadget lhe dou um soco e o digo.


-Cara esse seu egoismo ja esta me dando nos nervos, e nao é a primeira vez que isso acontece. Vc ja teve mais meu respeito Geniozinho imbecil mas parece que ele acaba aqui.

Após dizer isso, deixo Gadget com seus problemas e vou ajudar Quorton com seu inimigo ja chego nao dando tempo para que ele me perceba e começo a manipula-lo para o alto e dwpois contra o chão.

-Kaboom vou ir de encontro ao Cubano, qualquer coisa me avise que volto na mesma hora, Jinx pode vir comigo?

Parto em bsca ao Cubano sempre atento a qualquer ataque q venha a acontecer

, , ,
Voltar ao Topo Ir em baixo
Eagle Eyes
Membro
Membro
avatar

Mensagens : 180
Data de inscrição : 24/06/2014

MensagemAssunto: Re: T4E08-Cenário 1 - A União Mutante   Qui Fev 12, 2015 3:55 pm

Consegui derrubar o Bispo, porém a batalha segue e vejo que Spark tem problemas com o seu oponente.

Sigo em sua direção e ao perceber que seu oponente aumenta a velocidade se assemelhando a de Theo tento bolar algo, espero o movimento deles e assim que o bispo se distrair ficando parado, disparo uma flecha de impacto contra o corpo dele para lhe causar dano.

_________________
Ficha Herói:
 


Imagem:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Suporte
Moderador
Moderador
avatar

Mensagens : 289
Data de inscrição : 11/10/2013

Suprema Card
Nome Civil: John Mycroft
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E08-Cenário 1 - A União Mutante   Qui Fev 12, 2015 5:53 pm

Não é real. Não faz parte da realidade. Eu não sou tão inteligente quanto as pessoas me dão credito, eu não tenho tanto conhecimento quanto ela acreditava. Mesmo assim, sou capaz de concluir que isso não deve ser um fato. Não que isso diminua a intensidade da equação ou minimize consideravelmente a emoção dos momentos que morrem a cada segundo sucessivamente. O poder do controle que tanto lutei para conquistar é difícil no agora. Entretanto, não é uma impossibilidade.
Eu estou em pé. Ainda sentido um pouco as consequências do golpe que sofri em minha própria carne recentemente. Nada em demasia, acredito que a durabilidade pesou ao meu favor nesse fator. Eu tinha a capacidade enxergar o sangue correndo pela sua pele e pingando no solo aonde meus pés pisam. Era um ferimento sério, ao olho nu, parecia intenso o suficiente para tornar a resultante dessa soma em obviedade.
Era como relembrar o passado, rever o fantasma que encerrou,muito possivelmente, os únicos dias que eu gostaria de relembrar das ruas. Era como assistir uma reprise, ver novamente meus passos e reações da primeira vez. Eu poderia enumerar e classificas cada uma dessas etapas mentalmente, em uma tentativa fraca de comprovar que eu ainda mantinha a lógica em meus pensamentos, alguma sanidade em meio a essa insanidade e confusão sensorial.
Os meus olhos corriam pela cena, vendo e encarando seu olhar sem vida e prevido de emoção.  O corpo devia ter perdido seu calor, tornando - se,relativamente, completamente frio e gelado. O vermelho caindo e manchando sua simplória roupa deveria começar a cogular e cessar depois de um período devido e aceitável de tempo. Em termos mais brutos, ela era um cadáver deste instante em diante. Assim como no passado. Assim como não deixou de ser no presente.
Não se engane. Meus músculos sentiam e debatiam contra essa mentira empírica. Era difícil mas, distante de ser inviável. Tentei ignorar a desaprovação vinda de Guilherme. Respirei e fechei os olhos, focando - me em meus pensamentos e causalidades:
* Estão dentro de minha mente. Dentro de minha Cyber Mente. Se fosse real, os outros apresentariam comportamentos alterados sobre as imagens que vejo. Assumindo que é verdade que isso seja nas profundezas da Cyber Mente, em tese, eu poderia deixar em segundo plano essas experiências, guarda - las por um momento. Talvez, eu até pudesse tentar fazer mais.Eu poderia tirar essas emoções que me atacam um momento, esquecer esses sentimentos. Em termos diferentes, aceitar a lógica como solução da equação.*      
Com essa mentalidade: Visaria acessar minha Cyber - Mente e mover (por alguns minutos) qualquer sentimento que prejudica - se a concentração e objetividade dos poderes. Em conjunto, visaria também mover (porém, sem deletar) essas ´´visões´´ de minha mente.
Se isso funcionasse, buscaria colocar a segunda parte de meu plano no ato. Aproveitando - me da frieza e concentração que deveria, em tese, conquistar, tento meus poderes para sentir e estudar rapidamente os pontos mais fracos e passiveis de invasão da armadura inimigo. Se esse conhecimento fosse conseguido, tentaria entrar com extrema concentração e foco no sistema a partir dos elo mais fraco. Por fim, viso ir destruindo os pontos mais fáceis do sistema, cavando meu caminho e minando periodicamente até ter condição de entrar e subir nós níveis mais altos. Após esse processo, de atacar os pontos ao redor, visaria alcançar a matrix de energia e desliga - lá.
Para encerrar, tento, ainda me aproveitando da concentração, lançar feromônios que tentasse afetar e causar medo nos inimigos que restassem. Na esperança de auxiliar os demais com isso.
Caso restasse energia, buscaria assumir voo e estudar o local do objetivo da missão, tentando utilizar meus recursos intelectuais para determinar o caminho mais seguro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Suprema
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 614
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 28
Localização : Belo Horizonte

Suprema Card
Nome Civil: Joana Novaes
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E08-Cenário 1 - A União Mutante   Qui Fev 12, 2015 6:54 pm

Theo Valentim, mestre general das artes marciais e ministro dos esportes de Teenimac, enfrenta um adversário que se utiliza de técnicas caratecas. Utilizando seu atributo de esportista ele acaba anulando os golpes do inquisidor, mesmo que este possua velocidade similar a dele. Com maestria ele se defende e consegue aplicar uma solada no peito do adversário, afastando-o. Essa deixa é crucial para a ajuda de sua namorada, Eagle Eyes, que se atenta ao inimigo e acerta-lhe uma flecha de impacto. Spark não perde tempo e manipula alguns metais ao redor para aplicar um balão no inimigo, que consegue. O inimigo bate no chão com força e parece se machucar desta vez. Mesmo assim, o bispo se levanta e atira fortemente contra os dois, um com cada mão.

Nexus se contorce de dor, aos berros. A cena pode não ser muito graciosa mas é suficiente para chamar a atenção. Ele consegue se levantar furioso e correr contra seu atacante que desiste dele ao ver que não é um mutante. Com um soco extremamente potente e sem firulas, o garoto consegue apagar por completo seu oponente. Nunca um golpe de Nexus conseguira ser tão eficaz e poderoso. Com o feito, o ex-infiltrator volta a se contorcer no chão, aos berros, cada vez mais estridentes.

Suporte não consegue se recobrar de sua pira. Ao chão ele se torna alvo, mais uma vez, do inquisidor. Outro golpe é recebido por Mycroft, deixando seu braço biônico sem chances de conserto momentâneo.

Tremor usa uma técnica inovadora, que invade boa parte do cenário. Movendo camadas de terras mais superficiais, como uma areia ele consegue criar uma tempestade que sai do chão ganhando o espaço. Ele não controla as partículas espalhadas no ar, mas o excesso torna o campo um local de difícil acessibilidade, além de conceder a si próprio uma barreira. Os inimigos tem dificuldade em enxergar e acertar seu alvo, mas não param de atirar contra a barreira. Sem mais nenhuma ação, ele é apenas um alvo de difícil acesso. Um dos disparos sem muita precisão acaba atravessado a cortina de areia e atingindo as costas de Jinx. A garota tomba, com um ferimento grave que não foi pior por pegar de raspão.

Kaboom recebe os golpes de boxe que a machucam bastante. Sendo assim, sem muitas alternativas ela escolhe a mais perigosa, o que lhe é absolutamente comum. Ela aceita mais golpes poderosos de boxe, minando sua energia e desfere um último golpe no dia. Usando sua maestria marcial, tal qual Spark, ela aplica um clinch, energizando-o traje do inimigo logo em seguida. O traje começa a absorver a energia até que curtos circuitos começam a acontecer, antes de explodir. A garota acaba sofrendo parte do impacto da explosão, nada suficiente para derrubá-la, mas ainda sim, sua energia entra num estado critico.

Blood usa sua armadura resistente, perdendo parte de sua velocidade. Não fosse o chão congelado, sua movimentação seria seriamente debilitada. Mas com esta condição, Hugh consegue ganhar impulso numa investida cruel, visando a morte. Ele mira a cabeça do oponente, tentando congelá-la. De frente, Blood arrisca uma rajada, que o inimigo desvia. Uma segunda tentativa e novo desvio. Mas na terceira tentativa o garoto consegue aplicar seu golpe, congelando rapidamente e matando seu oponente. Estranhamente um flash de seu passado vem em sua cabeça.

Flashback de Blood Ice:
 


Gadget ignora as palavras de Damiani por completo e se recompõe após as ações de Nyx. Preparado para uma situação adversa com seu traje, ele usa o nanobot instalado em sua corrente sanguínea para religar o sistema de seu traje. Após algumas palavras, Gadget pode perceber que Nyx não fora devidamente reprogramada, ainda sendo capaz de obedecer suas ordens. Isso se deve ao fato de sua genialidade ser compatível a poucos seres no mundo. O gênio se prepara para desmontar sua criação mas o inesperado ocorre.

Damiani voa velozmente, após deixar seu inimigo no chão, e manipula Nyx, jogando-a contra uma parede, desligando-a com a potência do golpe, mas sem avarias. O telecinético não perdoa Gadget e lhe aplica um soco na face, que Gadget sente ser impiedoso. Um diálogo tenso se segue e Damiani não perde tempo em ficar apenas insatisfeito. Ele voa na direção do inimigo que avassala Quorton.

O mágico belo horizontino é castigado com um pisoteamento. Antes de perder completamente as forças, Damiani consegue manipular o corpo do inimigo, batendo-o sequencialmente ao chão, até que ele esteja fora de combate. Damiani avisa a Kaboom que vai entrar e chama Jinx, que não tem a menor condição de responder no momento, preocupada com seu ferimento

Dentro do prédio Damiani consegue avistar um centro de câmeras de vigilância e pode ver imagens de vários homens em celas, em uma delas, na câmera treze, ele reconhece Cubano, estando no andar inferior, numa cela ultra moderna. O homem aparenta saúde, mas está um maltrapilho.


OBS: -As postagens devem ser efetuadas até as 19:00 hs de quinta-feira, dia 13-02, de acordo com o horário de Brasília.
-As situações narradas em spoilers são referentes apenas aos personagens designados, embora a leitura seja livre.

-Jogam neste tópico os personagens: Gadget, Spark, Tremor, Damiani, Kaboom, Blood Ice, Jinx, Nexus, Quorton e Eagle Eyes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://geracaosuprema.forumeiros.com
Gadget
Membro
Membro
avatar

Mensagens : 526
Data de inscrição : 18/08/2013
Idade : 29

Suprema Card
Nome Civil: Peter Heinz
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E08-Cenário 1 - A União Mutante   Qui Fev 12, 2015 7:33 pm

Tudo corre bem ate que Evans me acerta um soco, sem motivos aparentes, deduzo que foi manipulado assim como aconteceu com Hagi na vez que ele decepou o braço de Suporte, mas não devo me preocupar com a falta de cordura dos seres inferiores.

*A que vejo não a programaram direito, e quero ver se ela ainda funciona completamente então devo ativar "aquilo"*

Então com meu computador de pulso tento ativar Nyx em seu modo "transporte" onde ela assumiria a forma de um hoverboard gigante.

Assim ela retira Jinx, Nexus e Quorthon do combate os carregando para fora dos alvos inimigos.
Mesmo que tenhamos que encontrar alguém, nada vale a vida dos que já estão conosco. Com os aliados em segurança mando o comando para que ela entre em combate contra os inquisidores. Enquanto este processo é feito vou fazendo um Scan para encontrar Cubano e antes que Evans faça mais alguma besteira vou voando para dentro da instalação, rastr. No mais claro espanhol falo com o mutante

**Vejo que está com um sério problema, preciso de sua ajuda**

Liberto todos os prisioneiros

**Tomaremos um Ajiaco quando retornarmos, consegue andar ?**

Faço um novo Scan do local mostrando a saída que apresenta menores riscos

_________________
ITENS:
 



A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jinx
Membro
Membro
avatar

Mensagens : 119
Data de inscrição : 11/08/2014
Idade : 19

Suprema Card
Nome Civil: Giovanna Marcelly
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E08-Cenário 1 - A União Mutante   Sex Fev 13, 2015 2:04 pm

Estava extremamente confiante após derrotar facilmente o Bispo, mas não dura muito, pois sou atingida por trás. A dor era agonizante, e a bala nem havia se alojado (fácil deduzir), eu não era algum tipo de médica mas sabia que quando a bala apenas raspa começa a sangrar. Damiani me diz para ir com ele, mas não consigo responder, pois tinha certeza que se conseguisse abrir a boca iria gritar.

*Se eu estou bem? Imagina.*

Não hesito um segundo antes de entrar no Skate voador gigante que vinha na minha direção. Apesar de estar machucada, não poderia ficar muito tempo pensando na morte da bezerra (também conhecida como Jinx). Esperaria a dor amenizar ao menos um pouco para levantar e checar o ferimento. Criaria um portal na minha frente e um nas minhas costas, permitindo que eu pudesse ver como o machucado estava.

_________________
Mudei de novo sim! E se reclamar mudo outra vez <3:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Damiani
Membro
Membro
avatar

Mensagens : 309
Data de inscrição : 17/09/2013
Idade : 27

Suprema Card
Nome Civil: Evans Valladares
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E08-Cenário 1 - A União Mutante   Sex Fev 13, 2015 3:33 pm

Assim que entro vejo as cameras e os prisioneiros, quando já ia começar a dar um jeito de solta-lo vejo Gadget

- Parece que a princesinha resolveu finalmente seguir o objetivo da missão né.

caso Gadget não consiga soltar os prisioneiros uso da força para liberta-los e assim que todos e conseguem sair começo a destruir todo o lugar.

- Ta na hora de vazar desse lugar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tremor
Membro
Membro
avatar

Mensagens : 259
Data de inscrição : 17/08/2013
Idade : 29
Localização : BELO HORIZONTE

Suprema Card
Nome Civil: Gregório Martinez
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E08-Cenário 1 - A União Mutante   Sex Fev 13, 2015 4:37 pm

Vejo que conseguir pelo menos atrasar os adversários, a unica coisa que com a qual eu não me conformo é a minha pouca efetividade para destruir esses caras, é a primeira vez que consegui usar a tempestade de areia, e que ele foi útil para alguma coisa.
Faço uma movimentação para atacar os adversários, gerando um bloco solido de terra forte atrás do campo de visão deles, faço com que ele tenha um formato cilíndrico e que seja semelhante a um punho, enquanto a tempestade areia os atrapalha, e em seguida golpeio o que estiver mais proximo na sua nuca de uma forma a causar bastante impacto, enquanto faço um tremor para desestabilizar as suas açoes e para causar mais danos aos inimigos.
_ Se alguem puder me ajudar eu vou agradecer bastante viu.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Spark
Membro
Membro
avatar

Mensagens : 302
Data de inscrição : 30/11/2013

MensagemAssunto: Re: T4E08-Cenário 1 - A União Mutante   Sex Fev 13, 2015 4:41 pm

Respiro um pouco mais aliviado após receber a ajuda de Eagle. Com fortes dores no cotovelo eu provavelmente não conseguiria acertar esse golpe.

Metálica também não deu as caras, o que será que Bugarski e Hagi pediram a ela?

O pensamento momentâneo me faz esquecer por segundos as dores do meu cotovelo, porém ele logo se esvai com a série de tiros que veem em minha direção, com meu braço bom agarro Eagle pela cintura e a tiro da linha de tiro.

-Gatinha, mire nele e espere a deixa...

Saio correndo em alta velocidade me desviando dos disparos até dar a volta ficando as costas do Bispo, então retiro o seu capacete ou proteção e pisco para Eagle.

Fico por perto pra conferir o desfecho e caso precise finalizar o mané com chutes pisões vistos em MMA.

Percebo o chamado de Tremor e o ajudo dando um buffer a ele:

-Aproveita que você é o único padre que eu não tô afim de matar ultimamente!

_________________
Ficha Herói:
 


Imagem:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Eagle Eyes
Membro
Membro
avatar

Mensagens : 180
Data de inscrição : 24/06/2014

MensagemAssunto: Re: T4E08-Cenário 1 - A União Mutante   Sex Fev 13, 2015 4:58 pm

Spark me proporcionou o tempo necessário para que disparo fosse certeiro, e quando é assim eu não costumo errar.

Ele então ataca o bispo, de modo mais contundente o que é ótimo, mais tudo que é bom dura pouco, e ao se levantar o canalha dispara contra mim e Theo.

Rápido, Theo age, e eu sinto meu corpo ser deslocado até um local seguro, escuto o que ele diz e respondo:

-Ok amor!

A palavra sai com fluidez, o que me causa certa vergonha, pois é a primeira vez que digo isso a ele, mantenho um sorriso meio bobo, enquanto preparo minha mira contra o bispo.

*Que vergonha, será que ele percebeu???*

Espero o seu sinal e disparo uma sequência de três flechas, sendo duas de impacto e uma explosiva, para colocá-lo fora do jogo.

_________________
Ficha Herói:
 


Imagem:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Blood Ice
Membro
Membro
avatar

Mensagens : 421
Data de inscrição : 19/08/2013
Idade : 26

Suprema Card
Nome Civil: Hugh Irenia
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E08-Cenário 1 - A União Mutante   Sex Fev 13, 2015 7:46 pm

A luta contra o bispo acabou, estranhamente um flash me ocorre, eu vejo uma cena e logo estou de volta a tempo atual, para por um momento e penso.

* Por que logo agora que matei esse homem veio e flash?
Eu quando criança, vida dura foi essa fase, agora aquele anão me lembra alguém.
Enfim hora de cumprir a missão.*


Após esse breve pensamento viro para campo de batalha e começo analisar, percebo que esta tudo saindo bem e vejo Jinx machucado, vou ajudar a mesma, chegando a ela digo...

Ae linda, pust que ferimento feio, deixa eu te ajudar.

Ajudo Jinx com o meu quite de primeiro socorros e faço meio que bolsa de gelo para manter a dor um controlada, com máximo de cuidado ajudo a mesma a se levantar e se preciso carrego a mesma no colo para podermos terminar a missão, sigo com jinx para casa de cubano.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nexus
Membro
Membro
avatar

Mensagens : 161
Data de inscrição : 26/06/2014
Idade : 19

MensagemAssunto: Re: T4E08-Cenário 1 - A União Mutante   Sex Fev 13, 2015 7:58 pm

Estava bastante ferido, e ainda preocupado com o resultado do tiro de plasma que acertou no meu rosto, minha borracha podia estar queimada.

Rasgo minha camisa e tento usar o pedaço de retalho como bandagens para enfaixar uma parte do meu rosto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Suporte
Moderador
Moderador
avatar

Mensagens : 289
Data de inscrição : 11/10/2013

Suprema Card
Nome Civil: John Mycroft
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E08-Cenário 1 - A União Mutante   Sab Fev 14, 2015 8:03 pm

Eu sinto uma leve raiva sobre mim mesmo, eu não a expressão. Eu apenas sinto por alguns instantes somente. Talvez, seja pelo fato de não está sendo útil logicamente para o tabuleiro em sua totalidade ou pode ser pelo passado que ainda me assombra, mais vivido do que jamais esteve. Não importava em tudo, a dor repentina rapidamente assome um dos meus braços silenciosamente e trazendo, obviamente, consequências indesejadas.
As partes se trancam, danificando - se em seu interior tecnológico. Eu posso senti - lãs por um momentâneo período aonde ocorre o golpe, o peso de sua fora fora o suficiente para avaria - ló em suas funções. Embora, eu fosse incapaz de avaliar a profundidade dessa situação em um primeiro momento, era uma obviedade que eu não teria o tempo e poder necessários para conserta - ló nessas circunstâncias. É obvio.
Eram como fantasmas vivos assombrando - me. Por mais paradoxal que isso fosse ou parecesse. Eu não precisava olhar o olhar de desaprovação que aparentemente pirava perante os olhos de Guilherme. O sentimento de culpa estava mudo presente em minhas emoções, estacando meu coração metafórico e impedindo meus pensamentos em racionalidade surgi - se permanentemente nessa mente.
Mas, isso têm a necessidade de encerrar aqui, nem que seja limitado por apenas alguns minutos. Após pensar isso, viraria meu rosto e assistiria por poucos instantes o teórico cadáver de Kim que se encontraria nas proximidades para minha pessoa. Ver essa cena era como reler uma poesia embriagada de tristezas e sentimentos. Elementos que não tenho tempo de descrever e nem mesmo motivos lógicos fortes que sustentassem o executar dessa ação.
Entre esses segundos limitaria viver nessa relembrança mortal, como se o real não fosse realista em meu raciocínio,atualmente, negligente dos seus níveis adequados. Eu estava calado, como eu estava na primeira vez que essa singularidade da existência e, como naquela vez,  eu mantive mudo e sem coragem de prenunciar - me. Porém, hoje não tenho mais esse luxo como antes existia.
Viro minha visão para o solo, desviando minha percepção sensorial de sua face fria e privada do dom de viver e sentir.  Eu tenho ciência de como esse ato seria carente de bases teóricas e modelos aceitáveis cientificamente. Mesmo assim, eu queria fazer. Olhando para o solo, observando as evidências vermelhas do sangue dela, procuraria falar. Mexer lentamente meus lábios e prenunciado uma única tímida e sussurrante palavra sozinha:
- Desculpe.
Eu ainda ouviria o sussurro morrer nos momentos seguintes. Dependendo das remanescentes dores dos golpes anteriores e recentes que fui vitima para me acordar nesse cenário atual. Eu discretamente moveria essa minha face, visando passar e correr meus sentidos sobre os arredores e suas condições. Entretanto, eu pararia esse processo, quando finalmente percebesse uma crucial característica neste tabuleiro.
* Tendo um pouco de mais atenção do individuo que enfrento, é fácil reconhecer as similaridades que minha armadura parece ter com o projeto perante a mim. Acho que é logicamente seguro supor que alguma coisa similar deve haver de existir em suas peças e funções. Eu posso usar isso ao meu favor, utilizar essa pequena dedução para causar um xeque no Bispo nesse xadrez em que existem minhas estrategias e táticas.*  
Com isso, buscaria assumir uma posição um pouco mais distante com meus pés, ainda sabendo que o braço mecânico poderia ser um possível obstaculo nesse caminho. Com uma profunda e serena respiração, almejar colocar em segundo plano (por limitados minutos somente e excursivamente) qualquer emoção, sentimento ou visões de Kim e Guilherme que tivesse a possibilidade de declinar a objetividade de meus poderes em minha Cyber Mente.
Esperando que a distância calculada fosse alcançada e, em tese, pudesse dificultar a entrada de situações que envolvessem a entrada de combates corpo á corpo. Eu encararia meu adversário, com frieza e introspectividade na cara. Nisso, tentaria concentrar - me e focar - me em tentar invadir seu sistema e focar minhas energias na tentativa de ejetar todas as armaduras, que estivessem com seus operadores ativos, em meu alcance, menos a minha própria.
* Fui ambicioso anteriormente nos eventos que se seguem essa causalidade, quase parecendo a casa de Harry Potter que a Kim disse que eu deveria parecer ser. Mas, minha ambição mudou agora. Espero que com o objetivo claro na minha mentalidade possa fazer um objetivo relativamente menor que destruir sua matriz uma realidade. Indiretamente, podendo vencer e ganhar uma vantagem que influenciará diretamente em meu desempenho.*      
Se tivesse exito, visaria calcular em minha Cyber Mente em uma velocidade e precisão de computador a possibilidade dos movimentos futuros de meu oponente. Na esperança cientifica que isso me permitisse ficar precavido e em seguida, tentaria disparar e aumentar com meus poderes a intensidade e velocidade dos disparos na direção do Bispo. (Tento,obviamente, levar em consideração meus cálculos, se os mesmos funcionassem devidamente.)
* Espero que quando isso terminar, eu possa vê - lá mais uma vez. Mesmo sendo, literalmente uma versão fantasmagórica de minha amiga, ainda posso estudá - lá e trabalhar sobre a teoria de como trazê - lá realmente ao meu lado. Trazer todos que matei de volta ao conceito de existir. Se me recordo bem, já vi uma mutante que fazia isso parcialmente.*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Suprema
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 614
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 28
Localização : Belo Horizonte

Suprema Card
Nome Civil: Joana Novaes
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E08-Cenário 1 - A União Mutante   Dom Fev 15, 2015 4:55 pm

Gadget usa um comando em seu computador de pulso, tornando Nyx um transporte. A complexidade do construto não permitira que os inquisidores acessem certas informações. O transporte Nyx consegue retirar do campo de batalha Jinx, Nexus e Quorton, todos feridos gravemente.

Jinx conjura um portal com dificuldade para ver o ferimento em suas costas. Ao olhar ela percebe que precisa de tratamento rápido e eis que surge Blood Ice com seu kit de primeiros socorros ele cria uma compressa de gelo para amenizar a dor, limpando o ferimento para não causar infecções e aplicando bandagens.

Nexus, não muito afeiçoado a Blood Ice, age sozinho, rasgando sua própria roupa para usar de bandagem em seu rosto. Embora seu conhecimento clínico seja parco, o garoto consegue amenizar seu sofrimento.

Quorton não resiste aos ferimentos e dorme o sono dos justos após exaustão. Seus ferimentos não estão expostos, mas há uma possibilidade de hemorragia interna que nenhum dos membros da equipe consegue detectar.

A batalha prossegue para alguns. Tremor é um dos que enfrenta inimigos, mesmo não tão confiante. Utilizando-se da camuflagem que a tempestade de areia lhe dá ele se põe em assimilação ao chão, criando blocos de terra atrás dos inimigos, sem que eles possam ver. O formato dos blocos é detalhadamente trabalhado, criando uma similaridade a punhos. Com “socos” de terra ele acaba pegando seus inimigos pelas costas, tão preocupados em atirar. Os dois tombam, sem reação, mas não mortos.

Spark e Eagle Eyes lutam juntos, como o casal unido que é. Spark usa sua velocidade para sair da linha de ataque e ainda fazer o mesmo com sua namorada, agarrando-a pela cintura. Os dois proferem palavras um tanto quanto apaixonadas, causando certa comoção indevida a uma batalha que, não estivesse perto do fim, poderia ser um problema. Atendendo ao pedido de Theo, Letícia desfere seu golpe final. Ela atira três flechas seguidas, sendo duas de impacto e uma explosiva. O impacto violento tira o bispo de combate.

Suporte se recompõe, mesmo sem seu braço biônico. Ele consegue dissipar de seu pensamento a preocupação com Kim e a desaprovação de Guilherme e implanta sua arma. Emancipando seus poderes, sentindo a rede presente nos trajes dos inimigos, ele consegue entender o funcionamento de ejeção dos protótipos, tão similares aos seus. Assim sendo, ele consegue ejetar todos os bispos, sem muita dificuldade. Apenas um bispo, o que atacava Suporte, se mantêm acordado. Calculando em sua Cyber mente ele detecta: a batalha acabou.

Gadget e Damiani entram na prisão e conseguem achar Cubano. Com provocações ignoradas e um diálogo em espanhol com Cubano, os dois conseguem libertar os seis mutantes presos no local Os outros cinco agradecem e se colocam ao lado de Cubano:

-Se não são a All Star Team! Precisam da minha ajuda? Bem, me ajudaram, tenho uma dívida com vocês, só passemos antes em minha casa, preciso ajeitar minha barba!

Gadget e Damiani seguem para fora do estabelecimento, junto aos seis mutantes. Cubano vê o péssimo estado de Kaboom e a questiona:

-Consegue andar, senhorita Rotschild? Ou seria senhora Statainhoffen?

A garota mostra seu olhar assassino que faz o sósia de Fidel sorrir.

Todos seguem até a casa de Cubano na Canário. Lá ele ajuda a todos os feridos, aliviando boa parte de seu sofrimento e afirma após escutar o que a equipe fora fazer em Cuba:

-Cuba já não é mais a mesma, desde a queda do regime Neo-Liberal dos Estados Unidos nos tornamos um país medíocre, quase um estado norte americano. Ainda vieram esses tais inquisidores para piorar a situação. Será um prazer me unir a causa dos mutantes, mas, quando isso acabar, o líder de vocês vai ter que me dar minha revanche!

Levando Cubano e os outros mutantes (que serão devidamente apresentados em uma nova missão), a equipe parte de volta a Teenimac.

FIM DO EPISÓDIO
OBSERVAÇÃO: O RPG terá uma pausa na semana de Carnaval, retornando às atividades no dia 23 de fevereiro, segunda-feira.


Voltar ao Topo Ir em baixo
http://geracaosuprema.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: T4E08-Cenário 1 - A União Mutante   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
T4E08-Cenário 1 - A União Mutante
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» Alvos da Divisão Anti-mutante.
» União de mini-equipe para criação de jogos 3D.
» Copa União - Fase de Grupos: Gabriel Paiva Vs. Belugha Belrog
» [D20] Steampunk - Iron Kingdoms
» Cenário do jogo - Mapas e características

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Geração Suprema :: Geração Suprema - RPG :: 4° Temporada-
Ir para: