Geração Suprema


Antes da criação temos a Destruição.
 
PortalInícioRegistrar-seConectar-seFAQBuscar

Compartilhe | 
 

 T4E07 - Cenário 2 - Faca de dois gumes

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Gadget
Membro
Membro
avatar

Mensagens : 526
Data de inscrição : 18/08/2013
Idade : 29

Suprema Card
Nome Civil: Peter Heinz
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E07 - Cenário 2 - Faca de dois gumes    Qui Fev 05, 2015 5:45 pm

No meio das palavras do guardião instalo em meu canhão as células de energia que coletei dando a ele mais poder, então dez guardiões nos atacam, vejo que Jinx foi atacada, Titan fazendo o que ele nasceu para fazer e Krisys, que se move criando as ilusões e partindo em direção ao guardião, deduzo que ela vai tentar o resgate então grito para Damiani.

Evans proteja a Giovanna

Começo a disparar contra os Guardiões agindo de forma analítica, mantenho a atenção dos Guardiões que visem Krisys em mim, atiro com total precisão para não acertar o homem, e tentando auxiliar em seu resgate, assim que ela conseguir pegar o homem aumento a frequência dos ataques, já que desmontei sei bem quais os pontos fracos em quais vou focar meus ataques.

_________________
ITENS:
 



A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Tremor
Membro
Membro
avatar

Mensagens : 259
Data de inscrição : 17/08/2013
Idade : 29
Localização : BELO HORIZONTE

Suprema Card
Nome Civil: Gregório Martinez
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E07 - Cenário 2 - Faca de dois gumes    Qui Fev 05, 2015 7:48 pm

Vejo que sou uma exceção entre os religiosos atualmente, é difícil de conceber a noticia e continuar acreditando no que a igreja e a minha religião me ensinaram, continuo com a minha fé mesmo com todas essas noticias recebidas, pois ela ainda é inabalável, somos recebidos mais uma vez por ataques desses guardiões até mesmo no subterrâneo, não posso fazer muitos tremores pois não sei se o local pode aguentar tudo isso, então faço o possível para me proteger e proteger os meus companheiros de possíveis ataques.
_ Peter continue atirando vou lhe dar cobertura.
Faço uma manobra com a minha manipulação para catapultar o guardião que esta com a Jinx para arremessa-lo do chão e desestabilizar suas funçoes momentaneamente, enquanto Jinx sai de perto do seu alcance.
_ Jinx fica esperta e não fique parada enquanto faço algo por você.
Enquanto isso mentalizo o salmo 23

" Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.
Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda.
Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Damiani
Membro
Membro
avatar

Mensagens : 309
Data de inscrição : 17/09/2013
Idade : 27

Suprema Card
Nome Civil: Evans Valladares
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E07 - Cenário 2 - Faca de dois gumes    Qui Fev 05, 2015 7:55 pm

Maldito! como ele ousa me calar dessa forma! isso tem volta! ouço tudo o que é dito e ex que a lata velha dia algo q entendi apenas o final "Armadilha" quando vejo Jinx já esta sendo atacada.

Rapidamente em um movimento puxo Jinx para próximo de mim e digo.

- É gatinha! parece que esses robos gostaram mesmo de vc. porem não estou te reconhecendo vc é mias esperta que isso.

Vendo os Guardiões fico mais atras não deixando que os guardiões avancem e causem mais danos assim que vão se aproximando eu os paraliso e arranco sua cabeça.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Suporte
Moderador
Moderador
avatar

Mensagens : 289
Data de inscrição : 11/10/2013

Suprema Card
Nome Civil: John Mycroft
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E07 - Cenário 2 - Faca de dois gumes    Qui Fev 05, 2015 8:46 pm

Eu errei, eu admito que deve ter sido, possivelmente, uma estupidez. Nada pareceu tão obvio enquanto ouvia os últimos suspiros das palavras dessa maquina. Era uma obviedade e, mesmo assim, demorei para perceber e notar seu verdadeiro objetivo. Seu tom de voz era tão humano, assim como suas táticas e estratégias de guerra.  Eu tenho ciência que já devo ter concluindo isso. Mas, esse tabuleiro está se mostrando insuportavelmente irônico.
Eu não quero parecer sínico ou insensível. Porém, acho que essa é exatamente a imagem que estou passando no momento. Seria até surpreendente como as peças gastaram seu turno nesse xadrez se eu demonstrasse esse, ou qualquer outro, sentimento ou emoção em minha face. Eu estava com um olhar profissional, observando analiticamente as circunstâncias que nasciam e existiam nos arredores desse cenário.
* Eles são robôs, em sua essência, seres programados.  Consciências feitas e estacadas. Não muito diferentes de pessoas que escolhem ou são fadadas a ignorância da sociedade. Entretanto, usando suas próprias palavras, eles acordaram. Fazendo uma psico - analise rápido e minimamente nega, acho que seria seguro afirmar que os mesmos devem ter criado dúvidas, questionamento quando seu proposito. Era natural de seu comportamento. Era como uma criança descobrindo uma recém visão e percepção da realidade. Eu acho que posso usar essa suposição, teoricamente. Eu apenas preciso ser astuto, acho.*  
Eu tenho conhecimento e como tal, estou acordado sobre a possibilidade de meus atos passados terem influenciado a cadeia de eventos que parecem se desenrolar nos instantes que se seguem. Meus ossos estão alimentados com o objetivo de confirmar essa possibilidade e minhas pernas buscam recuar para um lugar seguro, procuram uma posição estratégica para o iniciar de meus planos.
Meu rosto se encontra em introspectividade na totalidade do processo, visando colocar a armadura que tanto repousou na maleta que esses dedos meus seguravam anteriormente. Em seguida, viso alcançar voo em uma altura e localização que oferecesse alguma proteção para minha pessoa, no máximo possível. Sempre tentava ficar atento, enquanto meus pensamentos trabalhavam em teses sem pausas.
* Existem muitos fatores aqui. Civis, feridos. Sangue. Eu não posso continuar na premissa que estou lidando com criaturas com variáveis limitadas. Eu preciso indaga - las, eu necessito ganhar tempo. Usar o discurso, agir discretamente. Eu sei que falar é complexo. Porém, nesse caso, é totalmente e logicamente aceitável e racional.*
Com essa mentalidade, buscaria direcionar minha voz aos Guardiões. Mesmo que, cauteloso sobre ataques eu visava ser. Eu tentava emular um tom baixo. Porém, suficiente poderoso para chamar sua atenção e determinado o bastante para prender sua concentração. Ou assim, eu esperava.
- Guardiões. Não, indivíduos. Em sua própria palavra, acordados. Para colocar ordem, os senhores clamaram. Acham e acreditam logicamente que devem ordenar humanos. Por favor, digam - me se não é um fato: Vocês fazem sua tarefa usando meios humanos, pensando como nós. Suas recentes táticas provam meu ponto. O que fazem diferentes do que querem ordenar? Qual é seu motivo de está assim? São só novas programações que criaram para si ou tem uma verdadeira ciência por trás? Provam - me, derrotem - me pelos argumentos, digam que não estão mais em nossa sombra, que não estão mais em meu domínio.     - falo.
Entre o discurso, tento me concentrar e discretamente, usar meus poderes para sentir aonde ficaria o núcleo e a fonte de energia de seus funcionamentos. Em seguida, me esforçando o quanto ainda puder, focaria meu foco em danificar e mover as peças fundamentais desses núcleos e fontes usando a telecinesia tecnológica.
* Eu posso ter tido uma ideia inteligente ou inútil. Pouco sei se tenho capacidade ou possibilidade de tornar essa estratégia em algo real.*
Voltar ao Topo Ir em baixo
Suprema
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 614
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 28
Localização : Belo Horizonte

Suprema Card
Nome Civil: Joana Novaes
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E07 - Cenário 2 - Faca de dois gumes    Sex Fev 06, 2015 2:46 pm

A luta é eminente e em resposta a ameaça Gadget toma a frente, ele antecipa o movimento de Kiya e pede que Damiani ajude Jinx, então com a ajuda de Tremor começa a atacar os Guardiões que estão a sua frente.

Krisys por sua vez, sabendo do pseudo envolvimento do prefeito e temendo pela segurança do mandatário da cidade, dispara em uma corrida frenética desviando dos disparos dos demais guardiões até chegar perto do prefeito que diz:

-Deus te mandou aqui jovem, me ajude!!!

A fúria de Titan, conhecida por todos, é vista mais uma vez por todos, o garoto parte destruindo um Guardião, ele então o levanta e o arremessa contra um outro que estava descendo causando uma explosão que obstrui a entrada de novos robôs.

Damiani, mesmo com um braço machucado, consegue "puxar" Jinx do Guardião, ele a trás até junto a ele é a diz para acordar, continuando o movimento e percebendo que os Guardiões avançavam até ele, faz com que os robôs travem no meio do caminho, porém ele não consegue arrancar os membros deles como o pretendido devido às dores do seu outro braço.

Tudo acontecia ao mesmo tempo, o que deixou pouco tempo para que John se vestisse com o traje de mala que ele trazia consigo. Enquanto se veste ele tem uma dedução que parece lógica, então todos, inclusive os Guardiões param e olham para ele quando ele se põe a falar.

Após suas palavras o Guardião que se porta como líder, levanta um braço e diz:

-Acordados, alto. -Parece que um deles quer o diálogo.

-Entendo que o terror de estar prestes a morrer deve ser imenso a ti par me fazer tal pedido, porém como ser superior que sou atenderei o seu pedido...

Continuando com uma voz inacreditávelmente humana o Guardião diz:

-Guerras, genocídios, racismo, desrespeito com seus próprios semelhantes, ganância, sede de poder, eu poderia me estender mais ainda nessa lista mais acho que já entendeu, não é meu caro....

Nesse instante o Guardião scanea John, para descobrir a sua identidade.

-Não pode ser... você é...

Com o controle da central que dá vida aos Guardiões, Suporte destrói os mecanismos fazendo todos os Guardiões caírem ao mesmo tempo.

Todos se entre-olham estupefatos, até que o prefeito quebra o silêncio ao deixar cair seu celular.

-Ai! isso me deu um choque! -Ele cata o aparelho novamente e o põe no bolço, e então diz:

-Não quis trazê-los aqui, eles me capturaram, eu não tive escolha, eu sou grato ao povo daqui eles me trataram em um momento em que eu estava para morrer, vamos para a superfície o lugar de vocês não é aqui.

Obs: As postagens estão abertas para falas e ações que queiram e devem ser postadas até as 16 hs (horário de Brasília) de sábado dia 07/02.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://geracaosuprema.forumeiros.com
Titan
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 470
Data de inscrição : 11/08/2013
Idade : 28

Suprema Card
Nome Civil: Nero
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E07 - Cenário 2 - Faca de dois gumes    Sex Fev 06, 2015 5:02 pm

Titan escuta as palavras de Suporte então vê os guardiões caindo.então Titan vai ate suporte e o carrega

-Caralheo mano Suporte, você ferrou todos de uma vez só hahahaha,e olha que não entendi foi porra nenhuma que você disse em hahahahah.

Titan então coloca Suporte no chão e vai em direção ao prefeito antes da reação de qualquer um o carrega pelo pescoço aplicando força suficiente para segurar e não machucar

-E você senhor prefeito, não sei como que as coisas funcionam por aqui, mas não colou esse papo de sem querer e não ter escolha, afinal só um covarde trai um amigo para livrar seu cu, eu arrancaria sua língua para que você não pudesse mais trair ninguem, só que sou visita logo sua vida de covarde esta nas mãos do líder daqui.

Titan ainda carregando o prefeito se vira para o líder

-Me desculpa amigo sei que vocês tem um bom relacionamento com eles,mas não costumo perdoar traidores,fica a seu critério o que fazer
Voltar ao Topo Ir em baixo
Krisys
Membro
Membro
avatar

Mensagens : 241
Data de inscrição : 24/06/2014
Idade : 20

Suprema Card
Nome Civil: Kisen Kiya
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E07 - Cenário 2 - Faca de dois gumes    Sex Fev 06, 2015 6:48 pm

Vejo que tudo está bem, menos o senhor Nero que pega o prefeito pelo pescoço, momentaneamente fico sem saber o que fazer, mas logo vou ate Jinx que parece estar machucada apos dois ataques de guardiões, faço a analise e então corro até a enfermaria pego o necessário para ajuda-la.

Com a sua licença

Começo a cuidar dos ferimentos de Jinx.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Gadget
Membro
Membro
avatar

Mensagens : 526
Data de inscrição : 18/08/2013
Idade : 29

Suprema Card
Nome Civil: Peter Heinz
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E07 - Cenário 2 - Faca de dois gumes    Sex Fev 06, 2015 7:19 pm

Os guardiões foram interceptados, não é surpresa nenhuma, mas mesmo não demonstrando estou surpreso. Não por Suporte derrubar todos os guardiões, já esperava algo do gênero vindo de seu gene  mutante, o que me surpreende é que apos o seu scan de rotina eles pararem de funcionar !

*Lembro que quanto estava em cativeiro e pude conversar com o guardião desperto, ele havia me falado sobre o vírus John Mycroft, volto pensar nisso, quando o indaguei no trajeto ate aqui ele não me respondeu, algo de errado aqui, não sei se é Suporte ou com os guardiões, adoro ter uma equação complicada, preciso agora das variáveis para que possa montar a solução, esses momentos são os que mais me colocam a prova de tudo e graças a um pequeno artefato que eu criei e que não é usado eu tenho a forma como saber o que aconteceu com cada um, o computador de pulso carregado por todos mas usado por poucos grava tudo o que fazem alem de os rastrearem o tempo todo, começo a fazer os cálculos desde a erupção em Teenimac ate o momento, vou descobrir o que está acontecendo aqui nem que leve muitos dias.*

Minha concentração é quebrada no momento da selvageria de Titan. Vou ate um guardião que esteja próximo e começo a pegar suas placas de dados, memoria e qualquer outro tipo de armazenamento, em seguida pego as células de energia, dele e de outros guardiões próximos e por ultimo pego a cabeça de qualquer um deles, começo pelo básico removendo qualquer ponto de rede da cabeça, faço com que seu olhos se tornem projetores e então conecto as memorias e dados no meu "projetor excêntrico" que simplesmente vai nos mostrar os dados coletados como imagens. Vou até o guardião que desmontei e pego sua cabeça, desligo qualquer forma de rastreio que possa ter e fico com ela como um suvenir.

Pessoal, se estou certo isso nos mostrará onde foi o ponto de ignição destes Guardiões, quando adquiriram consciência e os últimos dados vistos

Inicio o "vídeo"

_________________
ITENS:
 



A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Damiani
Membro
Membro
avatar

Mensagens : 309
Data de inscrição : 17/09/2013
Idade : 27

Suprema Card
Nome Civil: Evans Valladares
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E07 - Cenário 2 - Faca de dois gumes    Sab Fev 07, 2015 11:35 am

Meu braçovainda me incomoda muito o que limita ao extremo o meu poder, mss isso nao vrm ao caso Suporte acaba por acabar com todos os guardioes, porem isso é feito de uma forma muito suspeita, quando o Guardiao ia falar ao importante. Olho para Titan com o prefeito, o que pouco me importa o destino dele. Vou ate Suporte e o pergunto.

A ultima frase do Gusrdiao Suporte, o que ele ele iria falar e nao conseguiu ?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Suporte
Moderador
Moderador
avatar

Mensagens : 289
Data de inscrição : 11/10/2013

Suprema Card
Nome Civil: John Mycroft
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E07 - Cenário 2 - Faca de dois gumes    Sab Fev 07, 2015 1:02 pm

Eu posso está sendo bem egoísta. Mas, o que eu fiz não foi um feito de heroísmo e sim, um ato de pura estratégia e matemática. Não há nada para se admirar aqui, apenas observar é o suficiente. Mesmo assim, acredito que poucos serão aqueles que realmente terão o poder de compreender o que está acontecendo e aconteceu. Obviamente, eu posso está enganado sobre essa possibilidade.Porém, um fato eu posso afirmar com clareza: Ninguém é capaz de sentir como eu sinto, nada tem força o bastante para viver essas mortes mecânicas como eu faço.
É complexo de escrever como é, de entender como são essas sensações. Eu já matei, retirei vidas em uma lista considerável de nomes. Entretanto, nunca dessa maneira. Jamais nessa intimidade. Era como está presente em cada etapa, vivendo cada peça se movendo e morrendo em seu desfecho. Eu posso assistir e criar a destruição desses sistemas, terminar com a fonte que os permitiu ficarem e se colocarem como acordados.
O resultante dessa soma de palavras é uma obviedade para mim. Eu vejo os dados resumindo - se um pouco, indicando seu desligamento na eventualidade. Para todos os termos e noções, esses Guardiões não tem mais peso de ameaça para essa situação e números. Eram como cascas vazias, consciências inviáveis para todos os efeitos. Um perigo que não pode mais destruir e, por extensão, deve ter sido destruído por minhas ações.
Eu não estava acostumado com muita atenção direcionada a minha pessoa. Principalmente, quando essa atenção me parece tirar minhas pernas da segurança e estabilidade do chão usando um força inumana. Eu não me ferir, pelo menos, não no conceito usual. Meus pulmões, aparentemente, encontraram um tempo de dificuldades para respirar enquanto ouviam, sem dá a devida importância, as palavras de Titan.
Meus pés agradecem silenciosamente quando tocam o solo novamente. Minha boca solta um pequeno suspiro de alivio e os ossos de meu corpo vacilam alguns passos momentaneamente antes de reconquistar seu equilíbrio. Eu apenas começo a andar, lentamente e cuidadosamente. Como se estivesse confirmando a condição da totalidade desses robôs. Como se estivesse checando o estado desses cadáveres mecânicos. Porém, por baixo de minha frieza e olhos dominados pela introspectividade, o meu fundo governado por pensamentos profundos jazia em minha mente fugaz.
* Acho que eu poderia até dizer que existia surpresa ou susto em sua voz que praticamente simulava o tom humano com perfeição. Ele estava dominante na situação, não tinha um motivo para sentir medo aparente perante meu discurso. Mas, mesmo assim, algo o fez vacilar em seus segundos finais.  Ele parecia está identificado algo... Identificando - me antes de ser excluído da expressão de existência. Assumindo isso como verdade, não é demorado para conectar com outra informação em minha disposição: O vírus, ele tinha minha designação. Sabendo que sua função original era ter agentes adormecidos contra os Inquisidores, eu posso concluir que devem ter evoluído para permitir ciência complexa dos arredores para um grupo seleto de Guardiões. Em outras palavras, eu sou o criador deles. Eu sou o culpado disso.*          
Meu pensamento se encerra quando uma pergunta chega aos meus ouvidos. Eu não desejo levantar suspeitas e, por isso, busco responder o telecinético com o máximo de minha naturalidade casual. Ou seja, com uma voz baixa, educada e um pouco objetiva em sua direção:
- Sua pergunta é realmente importante. Mas, existem muitas possibilidades para sua resposta. A mais simplificante é: Por causalidade, eu usei o tempo do discurso como distração e, em seguida, neutralizar a ameaça rapidamente. No momento do plano, não fui inteligente o bastante para prever que o mesmo ainda iria responder. Desculpe por isso. - Digo.
Continuo a andar. Eu não estava mentido literalmente, apenas achei que não era uma questão de prioridade ou relevância deixa - ló ciente de todo o tabuleiro. Eu tentaria ficar atento a qualquer reativação dos Guardiões e se fosse sentido através da rede: Meus pés parariam e tentarei localizar uma posição mais escondida e por alguns instantes e meu rosto sério, discretamente tenta fazer um ato sem chamar atenção ou suspeita. Tento, rapidamente e sem deixar rastros de minha alteração ou envolvimento no sistema, apagar qualquer evidência das memórias dos Guardiões, principalmente os pontos que poderiam, teoricamente, levantar alguma pista sobre minha culpa nesses acontecimentos. Visando tentar deixar como se fosse uma falha do banco de dados ao se desligar tão bruscamente.
* O que eu farei pode ser considerado de pouca moral. Porém, se foi minha culpa. Eu não devo envolver mais vidas na ameaça em potencial, eu devo resolver e achar uma solução sozinho para essa equação. Não posso manchar minhas mãos com mais sangue, o passado já fez essa tarefa. Se o telecinético questionou os acontecimentos,  é fácil supor que outros farão a mesma ou similar conclusão. Se os Guardiões tem um banco de dados e me identificaram daquela maneira, torna - se provável que ainda tenham salvo seu instante de adquirir consciência. Eu preciso apagar isso, não posso arriscar movimentos de terciários nessa equação.*  
Ao terminar, viso com um rosto intuspecto voltar rapidamente aos demais e esperar como esse xadrez iria se desenvolver.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Suprema
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 614
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 28
Localização : Belo Horizonte

Suprema Card
Nome Civil: Joana Novaes
Itens:
Poderes:

MensagemAssunto: Re: T4E07 - Cenário 2 - Faca de dois gumes    Dom Fev 08, 2015 11:16 am

Após o acontecimento Titan quebra o protocolo ao levantar Suporte como um campeão, sem mostrar emoção o tecnopata é posto ao chão novamente sem responder a essa pergunta, porém não são todos que estão satisfeitos com essa reação.

Sem rodeios Titan parte contra o prefeito e o levanta pelo pescoço começa um interrogatório sem esperar pela resposta ele deixa a vida do prefeito nas mãos do mutante púrpura que diz:

-Não quero ser o responsável pela morte dele e o começo de uma guerra civil Titan, creio que ele não teve escolha mesmo, os auto proclamados Acordados se mostraram excelentes estrategistas.

Krisys sem muito o que fazer com relação ao prefeito parte ao auxílio de Jinx que acusava dores no braço direito, causadas pela força excessiva de Damiani ao resgata-la. Após análise e pelos seus conhecimentos Kiya identifica um deslocamento de ombro e uma luxação do cotovelo da garota.

Damiani quer respostas de Suporte e o indaga sobre o ocorrido e qual seria a resposta do Guardião, sem demostrar a mínima preocupação e rateio o tecnopata responde o que lhe convém deixando que o telepata tire suas próprias conclusões.

Também buscando respostas e munido de informações mais detalhadas Gadget começa a montar um aparelho para tirar mais informações das carcaças espalhadas pelo local, tudo funciona como o esperado até que as imagens comessem a choviscar e uma mensagem aparecer na tela:

FATAL ERROR.

Sem que o próprio Gadget perceba, John apagara as informações que o expusesse como autor do despertar dos robôs.

Tudo se encaminhara bem após os eventos, Gregorio conduz as conversas entre o Prefeito e o líder dos mutantes da resistência assinando um tratado de boa convivência e combate contra inquisidores e guardiões, tornando assim Curitiba a primeira cidade "restaurada" do Brasil.

Já embarcados na Canário os garotos voltam para Teenimac.

FIM DO EPISÓDIO.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://geracaosuprema.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: T4E07 - Cenário 2 - Faca de dois gumes    

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
T4E07 - Cenário 2 - Faca de dois gumes
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» ORAÇÃO FORTE E DEFINITIVA PARA AMARRAÇÃO
» Tem como usar S922 com dois satélites sem chave DiseqC?
» PORTUGAL | Amar Pelos Dois
» O Meio-Sangue Filho de dois deuses
» Clube da Luta!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Geração Suprema :: Geração Suprema - RPG :: 4° Temporada-
Ir para: